Logo aos 15 anos de idade, Jessika Alves se mudou para a cidade do Rio de Janeiro para realizar seu maior sonho: estudar teatro. Dois anos depoios, aos 17, a atriz conseguiu seu primeiro papel no disputado elenco de Malhação.

A personagem na trama, chamada Norma Jean, ganhou tanta popularidade entre o público infantil que a atriz foi convidada para apresentar a “TV Globinho”. Além deste trabalho como apresentadora, Jessika fez inúmeras novelas e algumas peças de teatro.

O amadurecimento como atriz veio após a sua participação na série “Preamar”, exibida em 2012, pela HBO, na qual interpretava Manuela. A produção, que se aproxima muito da realizada em cinema, recebeu críticas positivas e fez da atriz ainda mais conhecida e respeitada no cenário artístico.

Logo em seguida, em 2014, a atriz pode colher os frutos de seus trabalhos ao dar vida a personagem Guiomar na novela “Em Família”, da Rede Globo. O papel ganhou destaque no decorrer da trama e conquistou o público. No mesmo ano, Jessika participou do Super Chef Celebridades, do Programa Mais Você.

Dois anos depois, ela participou da segunda temporada da novela “Os Dez Mandamentos”, grande sucesso da Rede Record, interpretando Noemí, uma jovem israelense, alegre e apaixonada. Além disso, a atriz participou dos capítulos iniciais da novela “A Terra Prometida”, continuação direta de “Os Dez Mandamentos”. Atualmente a atriz está na novela das 18h, “Tempo de Amar”, na Rede Globo, interpretando Helena.

Quando foi que a sua relação com a arte começou?

Começou muito cedo na verdade. Desde muito nova, eu sempre tive uma ligação com as artes, sempre gostei de peças, televisão, filmes. Ao mudar de rotina e de cidade, vi que meu sonho poderia se concretizar e passei a investir nisso. Fiz muitos cursos e comecei na figuração.

Estudando teatro por 2 anos, conseguiu o seu primeiro trabalho em “Malhação” em 2007. Ainda se lembra de como foi esse primeiro trabalho?

Com certeza, tenho uma lembrança muito gostosa desse momento, inclusive. Foi um papel muito marcante na minha carreira que lembro com muito carinho. Eu interpretei a Norma Jean, uma patricinha, que se envolveu em várias situações engraçadas. Interpretar ela foi muito divertido e especial.

 Dois anos depois, entrou no elenco da 16ª temporada da novela teen como a personagem Norma Jean, que te rendeu o posto de apresentadora na “TV Globinho”. Quais foram os desafios que comandar o programa trouxe pra você?

O primeiro desafio foi entender o público, que é muito diferente. As crianças têm uma linguagem própria e tentei estudar bastante isso para me aproximar ao máximo deles. Tenho muita saudade desse trabalho, recebi muito carinho nas ruas.

Foto: Thiago Bruno | Make: Guto Moraes Styling: Ale Duprat

Existem planos para um provável retorno aos palcos?

Não existem planos para agora, mas estou sempre aberta à novos projetos e a me arriscar. Quero me envolver com as artes de todas as formas que conseguir e isso inclui os palcos.

Natural da cidade de Curitiba, como foi sua vinda para o Rio de Janeiro?

Eu vim para o Rio de Janeiro aos 15 anos junto com a minha mãe e meu padrasto. O começo é sempre difícil, pois envolve adaptação, mas logo de cara amei a cidade e tudo fluiu naturalmente. Hoje o Rio tem um lugar muito especial no meu coração.

Outro personagem que marcou bastante sua estória foi Guiomar de “Em Família”. Que significado esse papel teve na sua carreira?

Para mim foi incrível, porque ela foi uma personagem diferente de tudo que já fiz e trouxe um grande desafio.

No ano de 2012, estreava a série “Preamar” na HBO, onde deu vida a Manuela. Conte-nos um pouco sobre sua experiência no folhetim.

Foi muito gratificante fazer “Preamar”, foi uma série que me fez amadurecer muito. Só tenho boas lembranças e aprendizados dos atores e diretores com quem trabalhei.

Foto: Thiago Bruno | Make: Guto Moraes Styling: Ale Duprat

Em 2014, você foi uma das participantes do quadro “SuperChef Celebridades” no programa “Mais Você”. Já havia tido alguma experiência com culinária antes da participação? Como foi participar da competição?

Participar foi uma delícia, me diverti muito com os colegas do programa. Para mim, foi muito bacana estar perto de um universo tão diferente do meu, da atuação.

Dois anos depois, veio a 2ª temporada da novela “Os Dez Mandamentos”, sua primeira novela na Record. Por se tratar de uma reconstrução de uma época da história bíblica, houve muitos desafios na montagem da Noemí?

O principal desafio é entender os costumes, a forma de falar e de agir de antigamente, que são completamente diferentes do que existe hoje. Então foi preciso fazer uma imersão no passado para compreender com abrangência a personagem.

Conte-nos um pouco sobre como está sendo viver Maria de Betânia em “Jesus” e o processo de construção da personagem?

Fazer a Maria de Betânia tem sido um enorme aprendizado. No caso dessa personagem, como ela existiu e consta na história bíblica, é uma responsabilidade ainda maior dar vida a ela. O processo de construção foi principalmente entender e buscar transmitir toda a fé que ela tinha por Jesus.

1 comentário


Deixe um comentário