Hennessy estreia curta-metragem dirigido por Ridley Scott e leva espectadores a odisseia sensorial

PARIS, 11 de fevereiro de 2019 – /PRNewswire/ — A Hennessy lançou hoje um curta-metragem épico, dirigido pelo lendário Ridley Scott, que visualiza a odisseia vivida a cada gole do Hennessy X.O. A campanha foi criada pela agência de publicidade DDB Paris, parceira criativa da Hennessy. A marca de destilados de luxo também anunciou que uma versão de 60 segundos do filme estreará nos Estados Unidos durante a 91ª edição do Oscar em 24 de fevereiro no canal ABC, ampliando o toque cinematográfico da campanha em uma das noites mais celebradas de Hollywood.

Complementando a ideia de que “cada gota de Hennessy X.O. é uma odisseia”, o diretor, indicado ao Oscar pelos filmes Perdido em Marte e Gladiador, além de responsável pelos cultuados Alien – O Oitavo Passageiro e Blade Runner – O Caçador de Androides, cria uma jornada visual que explora os sete perfis de sabores em uma narrativa surreal, sensorial e imersiva. O filme é uma interpretação criativa de cada uma das sete notas de degustação, descritas pelo Comité de Dégustation da Hennessy como ilustrações do sabor e da sensação do Hennessy X.O: Sweet Notes, Rising Heat, Spicy Edge, Flowing Flame, Chocolate Lull, Wood Crunches e, por fim, Infinite Echo.

“Eu me senti atraído por este projeto porque fui inspirado pelo potencial artístico e de entretenimento de fazer esta história ganhar vida”, disse Ridley Scott. “A Hennessy tem um ótimo produto, e tive a sorte de ter a liberdade de interpretá-lo e criar algo incrível. Acho que as pessoas vão ficar atordoadas quando virem o filme.”

Todas as sete notas tomam forma de maneira evocativa sob a direção do icônico cineasta, graças ao seu senso subversivo de narrativa, iluminação singular e talento para inovação radical e técnica. As sete notas, imaginadas como mundos individuais, são trazidas à vida por meio de uma fisiografia maravilhosa e extrema. O diretor deixa à imaginação do espectador se o filme ocorre no futuro ou no passado, na realidade ou em uma paisagem de sonho, enquanto nos transporta por cenas vívidas que oferecem instantâneos de cada mundo.

O filme de Scott retrata a confluência de um líquido dourado cintilante, figuras humanas caminhando sob as sombras de gigantes bronzeados, androides ganhando vida por meio de sinapses picantes, seres deslizando por uma atmosfera ardente e meditando pacificamente entre rochas levitantes enquanto florestas exuberantes são agitadas por espíritos invisíveis. À medida que o filme se aproxima do seu clímax, vemos os mundos coexistirem em uma nebulosa onipresente e somos lembrados da maestria do diretor para transportar espectadores a outros mundos.

A equipe de produção de “The Seven Worlds” conta com a Moving Picture Company (MPC), empresa líder global em efeitos visuais que já havia colaborado anteriormente com Scott nos filmes Alien – O Oitavo Passageiro, Perdido em Marte e Blade Runner – O Caçador de Androides e que voltou a trabalhar com o diretor para criar efeitos “de outro mundo” por meio de computação gráfica. O compositor Daniel Pemberton, que trabalhara anteriormente com Scott nos filmes Todo o Dinheiro do Mundo e O Conselheiro do Crime, criou uma partitura exclusiva e inesperada que complementa perfeitamente a visão do diretor sobre o Hennessy X.O. A produtora RSA Films, de Scott, produziu o filme.

“É uma honra para a Hennessy trabalhar em parceria com um visionário como Ridley Scott”, disse Michael Aidan, diretor de marketing global da Hennessy. “Este filme mostra a genialidade artística de Ridley ao transmitir a essência do Hennessy X.O por meio de uma peça de entretenimento que transcende a publicidade tradicional.”

“Quando embarcamos nesta aventura, sonhávamos em criar um filme verdadeiramente diferente, mas, mesmo nos nossos sonhos mais loucos, não imaginávamos que iríamos para tantos mundos novos e incríveis”, afirmou Alexander Kalchev, diretor executivo de criação da DDB Paris. “Juntamente com a Hennessy e Ridley Scott, esperamos ter alcançado uma nova referência em publicidade.”

Fonte: Hennessy

Deixe um comentário