Gabbi fala sobre influência de “Discretamente”

Gabryele Ramos, mais conhecida como Gabbi desde pequena sonhava em ser artista, e começou a cantar aos 5 anos na igreja.

Aos 20 anos começou a lançar covers no YouTube, onde foi descoberta pelo produtor Arnaldo Saccomani, sendo esse o “start” de sua jornada profissional. Gravou a música “Sol de Primavera” para a trilha sonora da novela “Cúmplices de um Resgate” e começou a estabelecer contato com o público infanto juvenil. Gabbi é apontada como a revelação do Pop Funk de 2018 por diversos sites de música, e promete abrir uma inovação de idéias no segmento do Pop Funk.

Como aconteceu o seu primeiro contato com o mundo musical?

Comecei a cantar aos 5 anos de idade na igreja. Lá eu fazia solos, cantava em corais. Amava, mas eu queria mais! Bailarinos, banda, luzes…

No inicio de sua carreira, começou a postar covers no YouTube, chamando a atenção do produtor Arnaldo Saccomani. Conte-nos um pouco sobre como foi esse contato.

Sim… Postei um vídeo fazendo cover da música “Listen” da Beyoncé com apenas piano e voz, com isso consegui ser notada pelo SBT, que me chamou pra fazer parte de um quadro musical em um programa da emissora, e com isso ganhei a atenção do Arnaldo Saccomani, onde me sinto lisonjeada, pois ser apadrinhada por um dos produtores mais rígidos e mais renomados do Brasil, não é pra qualquer um.

 

Participando da trilha sonora de “Cúmplices de Um Resgate” com a música “Sol de Primavera”, como foi gravar esse single para a novela?

Eu nem acreditei quando recebi o convite… Foi maravilhoso e um momento único, me motivou ainda mais a correr atrás dos meus sonhos.

Fale um pouco sobre sua relação com o DJ Batutinha.

Eu sempre quis conhecer o Batuta… Sempre quis produzir algo com ele, era um grande sonho. Ele é incrível como pessoa e um gênio produzindo. Acabou que virou meu produtor e empresário.

Que conselho daria para alguém que queira ingressar no meio musical?

Primeiro de tudo: Ter certeza se realmente é isso que quer. Segundo: Descobrir sua identidade musical. Terceiro: Tem que correr muito atrás… Tirando isso, aquele clichê que é extremamente essencial: Pés no chão, foco e determinação! Nunca desistir.

Qual foi sua inspiração para a música “Discretamente”, responsável por lançar sua carreira na música?

Queria fazer algo meio que “Livinho de saia”… Busquei referências em Ciara e Justin Timberlake, do clipe “Love Sex Magic” que eu amo demais! A Ciara é uma genia, com o Justin então, ficou fora do normal de maravilhoso.

O que a inspirou a lançar “Sai de Mim” e “Me Deixa”?

“Sai de mim” foi uma história real que aconteceu comigo, comecei a escrever e falei também com alguns parceiros e saiu minha primeira música pro público. Já “Me deixa” foi um convite do meu amigo DJ Detonna, a música é dele, e por eu querer mostrar que nós mulheres podemos ter nossas próprias escolhas e sermos livres, que a gente pode, eu aceitei gravar essa música que está tocando em várias rádios do Brasil.

Com tantos gêneros presentes na industria musical, o que a fez escolher o funk como estilo? E qual a importância que ele tem na sociedade hoje em dia?

Então, eu sempre gostei das batidas do funk! Não podia ouvir que já estava me mexendo. Eu sou de Bangu né meu amor! Sempre gostei de cantar e dançar. Resolvi unir o útil ao agradável. Funk é pop, popular e eu quero cantar também o que a galera gosta de dançar, pra dançar e cantar junto comigo. O funk fez parte da minha infância e faz até hoje. Resumindo, eu amo o funk.

Quais são suas inspirações na música?

Nossa, não tenho poucas, mas são: Beyoncé, Rihanna, Maria Carey, Ciara, Anitta, Ivete Sangalo, entre outros da Black music…

Deixe uma mensagem.

Você é o que escolhe ser. Então corra atrás dos seus sonhos, nada vem numa bandeja. Se você não levantar, o seu sonho não vai se realizar. Levanta da cadeira, pois você tem que andar com as suas pernas, pois as pernas dela, não se mexem.

Deixe um comentário