Foto: Matheus Koelho

Passando quase um ano na cidade de Marbella, na província de Málaga, na Europa, a atriz e apresentadora Viviane Alves chegou ano passado na Espanha para apresentar a última edição do Prêmio Comunicação e Destaque. Após o evento foi pega de surpresa com a chegada da pandemia da COVID-19, sendo orientada a permanecer durante um tempo no país por questões médicas relacionadas à sua gravidez.

Durante 11 meses na cidade, com muita dificuldade, Viviane foi se acostumando e se inteirando cada vez mais na cultura local, e conseguiu chamar atenção das televisões estrangeiras, sendo escolhida pelo diretor Oscar Horacio para viver uma das protagonistas da novela “El Comissario”.

Atualmente, ela se preparar para retornar para sua família no Brasil em dezembro, juntamente com Pedro, seu filho que nasceu na Europa. Em entrevista ao jornalista Luca Moreira, ela contou um pouco mais sobre o período em que esteve fora. Confira!

Retida na Espanha por causa da crise sanitária, como foi sua ida para a Europa no final do ano passado? A chegada da pandemia do COVID-19 a pegou de surpresa no país?

Eu vim para a Espanha para apresentar o Prêmio Comunicação e Destaque, edição Internacional, pois sou idealizadora e diretora do mesmo. Pretendia voltar no máximo em dois meses. Estava grávida, não me sentia bem e o médico por segurança, não permitiu meu retorno. Deixei filhos, minha família e meu trabalho no Brasil. Meu caçula acabou nascendo aqui, a documentação dele está muito burocrática e até hoje estou no aguardo, portanto 11 meses de espera, sem poder voltar.  Tenho visto tudo mudar na minha vida, mas tem o lado bom! Muitas oportunidades de trabalho acabaram surgindo aqui. Não é nada fácil viver longe das pessoas que mais amo, porém o que me conforta é que meu filho nasceu e  está aqui comigo.

É um desafio diário viver longe da minha família, experimentar uma cultura, gastronomia, costumes e língua diferentes, mas no fundo está sendo um grande aprendizado, que mudou totalmente minha carreira e isso me deixa muito feliz e confiante de que quando queremos algo, basta termos determinação. Espero que até dezembro eu possa retornar a minha vida no Brasil.

Apesar de estar longe de casa, você acabou conquistando um papel no elenco da novela “El Comissario”. Como está sendo essa nova experiência de expandir seu trabalho para outros países?

É uma experiência que jamais pensei em viver na Espanha, já que até o idioma é diferente. Mas foi muito gratificante viver uma personagem na novela “El Comissario”, junto com atores e atrizes renomados daqui, ser dirigida pelo consagrado diretor Oscar Horácio. Tanto o Oscar como o elenco todo da novela me recebeu de braços abertos e me auxiliaram a compor o personagem. Sou muito grata pela oportunidade a qual me foi dada pelo Oscar!

Como estão as saudades dos outros filhos?                                

Estou muito ansiosa para rever minha família e principalmente meus filhos e eles também estão da mesma forma, apesar de nos falarmos praticamente todos os dias, mas  não é a mesma coisa que estar presente na vida deles. Neste ano que passei fora não comemoramos Natal, Ano Novo, Dia das Mães, festas de aniversários, etc. Estas oportunidades de passar estas datas juntos, que não voltarão, mas com o meu retorno com certeza o nosso vínculo familiar será ainda mais forte.

Eu sou uma pessoa muito apegada aos meus familiares e dou muito valor aos momentos em família. Não vejo a hora de abraçá-los e beijá-los e dizer o quanto eu os amo. Eles também estão  ansiosos por conhecer o irmão!

Morando atualmente na cidade de Marbella, na província de Málaga. O que você está achando da cidade e quais estão sendo suas descobertas no continente? A população e os costumes são muito diferentes dos do Brasil?

Eu se pudesse viveria aqui. Este lugar é um paraíso. Minha comadre acolheu a mim e a meu filho e nos mostrou como é bom viver aqui, sem receios de andar nas ruas. Aqui não há violência nem roubos como no Brasil. É um lugar que facilmente eu moraria.

Durante algum tempo quando Jean nasceu você contou com a ajuda de alguns amigos para permanecer no país, a economia do dólar em relação ao real, mesmo morando ainda gera certa dificuldade?

Graças a Deus eu tinha as minhas economias, mas meus amigos me ajudaram muito. Aqui com certeza é um estilo de vida mais caro que no Brasil, pois o valor do Euro é muito alto, mas você vivendo aqui acaba se tornando uma coisa normal, só não posso pensar em reais (risos).

Foto: Matheus Koelho

Em relação à sua novela, como é o reconhecimento do público? Já começou a chamar atenção na Espanha?

Nós gravamos a novela, mas ainda não foi ao ar. O Oscar resolveu deixar gravada, pois se voltasse ao Brasil rapidamente já tinha feito o meu papel. Mas o reconhecimento existe nas rodas que frequentamos com atores, diretores, roteiristas, enfim, com todos que fazem a novela acontecer. No começo o meu papel seria de coadjuvante, mas o Oscar gostou tanto do meu desempenho que me deu o papel principal.

Devido aos problemas gerados pela pandemia, você já tem planos para voltar ao país, ou pretende permanecer na Europa por mais alguma tempo? Se pudesse, gostaria de continuar morando aí?

Já estou me preparando para retornar ao Brasil em Dezembro e apesar pandemia pretendo estar junto a minha família no Natal e Ano Novo.  Com certeza eu adoraria morar aqui em Marbella, fiz muitos amigos e me adapto fácil em qualquer lugar.

Foto: Matheus Koelho

Uma curiosidade engraçada na história de “El Comissario”, é que a história entre uma milionária, que você viverá na história e a desconfiança dos policiais, é um enredo que se repete muito no Brasil, principalmente nos casos que retratam a política. A história da novela segue um pouco dessa premissa?

Eu acho que tem tudo a ver, eu sou aquela personagem eu diria um pouco “mafiosa” e que gosta de tirar vantagem em tudo, lembra muito o que acontece na política brasileira.

Durante os últimos meses, você conseguiu conciliar a maternidade com outra atividade profissional, que foram as entrevistas com os artistas e celebridades internacionais, como Natasha Romanov, que comprou a casa de Antônio Banderas. Como está sendo esse novo trabalho e quais foram as melhores entrevistas até agora? A imprensa nos outros países é mais aberta do que as do Brasil?

É muito desafiador conciliar a vida profissional com a pessoal, mas nada que eu não tire de letra, eu já faço isso no Brasil com três filhos, aqui só tenho um (risos)… Então é bem tranquilo. Eu valorizo cada entrevista que fiz aqui e vejo todas como muito importantes na minha carreira, pois mesmo sem o domínio da língua fiz excelentes entrevistas e também fui entrevistada, só tenho a agradecer.

Na televisão nacional, você é responsável pela apresentação do programa “Fama e Destaque” do canal 3 da Net. Quais são seus planos para retornar ao programa após a pandemia?

Eu quero muito voltar ao meu programa, mas também não descarto a possibilidade de alçar outros voos, afinal eu quero crescer ainda muito mais profissionalmente.

Quais são seus próximos passos na carreira com atriz, e como a maternidade irá influenciar no seu futuro?

Primeiramente voltar ao Brasil, curtir a minha família, gravar um filme da César Nero Produções, fazer teatro e continuar na TV. Eu nasci para ser comunicadora e atriz e não me vejo fora da área. A maternidade nunca foi um empecilho na minha vida, pelo contrário me traz forças para querer continuar, para fazer o melhor para os meus filhos.