Gravado, no primeiro momento, em Camboriú, Santa Catarina, Laura Schadeck não imaginava que grandes emoções estavam por vir. 24 horas antes do upload do vídeo “Meiga e Abusada” para o Youtube, adversidades impediram a artista de publicar o material, tendo assim, duas únicas opções: refazer o conteúdo ou adiar o lançamento. Foi então que ela viajou para o Rio de Janeiro, onde produziu seu novo audiovisual.

Com direção e roteiro assinado por Danilo Fernandez, ela mostrou que faz jus ao título que recebeu na web. Conhecida como a “10/10”, ela vem hipnotizando, ainda mais, seus seguidores, além de estar conquistando novos fãs, com tamanho talento, beleza e simpatia.

Recentemente tivemos o lançamento da sua versão de “Meiga e Abusada” no YouTube, o que a fez escolher justo esse momento para o projeto, sendo que a música já era um pedido antigo dos fãs?

Na verdade, desde o viral do cover de Meiga e Abusada que fiz em 2018, gostaríamos de ter lançado a minha versão, porém, naquele momento como eu fazia parte de uma banda, não pude. Assim que retomei minha carreira solo em 2019 estávamos tentando a autorização para a regravação e ela veio agora, não pensamos duas vezes e colocamos ela à frente de outros singles, pois era um desejo antigo dos fãs, que diariamente comentavam no cover que gostariam muito de poder escutar a minha versão nas suas plataformas de streaming.

Sabemos que aconteceram alguns contratempos, tendo que refazer a produção inteira em apenas 24 horas antes do lançamento planejado. O que aconteceu e como foi essa corrida contra o tempo?

Então, esse é um assunto bem delicado, tivemos alguns contratempos que nos fez optar por uma nova gravação, não tínhamos muito tempo, mas com a ajuda de alguns amigos, em menos de 2 horas estávamos com uma nova equipe montada no Rio de Janeiro à nossa espera. Chegamos no Rio de madrugada e às 8h da manhã seguinte já estávamos no estúdio para iniciar as gravações, foi insano, mas o resultado ficou exatamente como havíamos planejado.

Como foi trabalhar com Danilo Fernandez e Gabi Werden nesse novo projeto musical, e que a fez escolher a faixa “Meiga e Abusada” como seu novo lançamento?

Trabalhar com o Danilo, a Gabi e a Paula foram uma experiência incrível, extremamente profissionais, entenderam exatamente a proposta do clipe, perceberam a importância desse lançamento na minha carreira e se doaram de uma forma incrível. A vibe no set foi a melhor possível e gravamos em poucas horas. Saí do estúdio confiante e com a certeza que o clipe ficaria perfeito. Sempre soube que o momento certo para gravar essa releitura, seria quando chegasse a autorização e assim foi feito.

Apelidáramos “10/10” pelos seus fãs na internet. Como foi receber o feedback deles pela sua versão? Supriram suas expectativas?

Engraçado porque esse apelido surgiu em 2018 e até hoje, os “soldados abatidos”, assim alguns se denominam, hehehe, continuam com seus comentários diários no meu cover e agora migrando para a música oficial. Confesso que fiquei um pouco receosa em fazer essa nova gravação, fazer com mais instrumentos ou manter o que já tinha dado certo, mas fiz questão de fazer da mesma forma, apenas a minha voz e o piano para que fosse mantida a minha identidade nessa releitura, fiquei com medo de ter perdido o time também, sabe? Das pessoas terem perdido o interesse, porque afinal, não seria nenhuma novidade. Mas o clipe foi lançado a poucos dias e já trem milhares de comentários e 99,9% deles positivos. Estou muito feliz.

Sabemos que essa foi uma versão realmente autorizada pela Anitta. Como é a relação entre vocês duas?

A Anitta é uma artista completa, é a maior do Brasil e uma das maiores do mundo na atualidade. Sou muito fã da Anitta artista e da Anitta empresária, estive com ela em duas oportunidades, uma delas foi abrindo um festival que ela era a headline no interior do Rio Grande do Sul e a outra foi para assistir a um show em Santa Catarina. Não temos nenhuma relação, mas como disse, sou muito fã e sonho em dia podermos sentar e falar sobre música.

Quais são suas maiores inspirações como cantora atualmente e quais são seus planos para depois da quarentena?

Me inspiro nas composições da Taylor Swift, nos vocais da Ariana Grande, no lado empresarial da Anitta, na verdade das músicas da Demi, no profissionalismo de Sandy e Junior e em tudo que o Michael Jackson representou e representa para o pop mundial. Esse ano pouca coisa mudou nos meus planos, 2020, seria o ano para aumentar o meu catálogo e compor muito e estou cumprindo isso. Tenho inúmeras composições, seis delas já estão prontas e serão lançadas na sequência e quando a quarentena acabar, quero estar preparada para retomada dos shows, pois estou com muita saudade dos palcos.