Com apenas 29 anos, João Freire já se tornou um dos nomes queridinhos da moda e consultoria de imagem no Brasil. O paulista, que estudou em Nova York, com passagem como personal shopper da rede de lojas Saks Fifth Avenue, vem ganhando notoriedade em tudo que faz envolvendo luxo e bom gosto. Ele é empresário e influenciador digital, especialista em viagens, além de assinar uma coleção de joias para Marisa Clermann há seis anos, com peças usadas por nomes como Alok, Adriane Galisteu e Sabrina Sato.

João Freire sabe que a moda masculina no Brasil ainda é bastante atrasada quando comparamos com Europa e Estados Unidos. Porém, o consultor de imagem acredita que cada vez mais o homem brasileiro tem se interessado no tema e vencendo um preconceito bobo.

Apaixonado por viagens e um dos influenciadores mais procurados no assunto, João Freire já viajou mais de 22 países. Entre seus lugares favoritos ele destaca: Nova York, Florença, Paris e St. Barths. Confira a entrevista!

Durante sua trajetória, você já esteve trabalhando em países como Nova York, como personal shopper da Saks Fifth Avenue, passando a ganhar destaque com o mercado internacional. Como foram suas experiência na rede de lojas e que aprendizado a passagem trouxe para sua vida?

Aprendi muito na Saks, foi uma escola para mim. Não foi fácil entrar no ritmo de uma loja de departamento gigantesca e acima de tudo, durante períodos como Thanksgiving, férias e Natal.
Foi essencial para entender a importante de investir no relacionamento com o cliente, compreender o mercado internacional e a dinâmica do varejo.

Considerado uma notoriedade em tudo que envolve luxo e bom gosto, que conselhos você teria para dar ao nosso público? É possível conseguir estar em um bom estilo sem gastar muito?

Com certeza! Se tem algo que aprendi desde pequeno é que bom gosto não tem a ver com dinheiro, e isso comprovo diariamente no meu trabalho. A elegância é um conjunto de educação, postura e estilo. Ser elegante e estar bem vestido é possível independente da sua condição financeira – uma dica é sempre optar por cores neutras, modelos clássicas e na teoria “menos é mais”. Sou adepto ao minimalismo em todos os aspectos – estilo de roupa, casa…

Empresário e digital influencer especialista em viagens, quais foram os momentos mais interessantes que já passou em suas idas e vindas pelo mundo?

Cada viagem tem um momento e experiência única. Acho que posso ressaltar momentos em St Barths – minha ilha favorita no mundo inteiro, não conheço lugar mais mágico e lindo. Além, de minha visita ao Japão, voltei apaixonado pelo país e pela cultura.

Assinando uma coleção de joias para a Marisa Clermann há seis anos, como foi fazer a realização desse projeto?

Sem dúvidas, super gratificante e inesperado! Não imaginava, foi algo que foi crescendo aos poucos e acompanhando o meu trabalho. Sou muito grato pela oportunidade que a Marisa me deu, e também muito seguro de que sem trabalho árduo não há sucesso. Para cada coleção, a gente trabalha muito mesmo, mas o resultado e o Feedback dos nossos clientes é extremamente gratificante. Afinal, fomos pioneiros no mercado de joalheria masculina, inovando na gama de produtos e nas coleções – estamos juntos há quase seis anos!

Formado em relações internacionais pela FAAP, o que o fez vir parar no mercado da moda?

Então, tudo começou quando me formei na FAAP em Relações Internacionais, fiz um curso de Consultoria nas férias e adorei. Decidi mudar para NYC para estudar moda e consultoria – fui personal shopper da Saks por quase 1 ano e assim ingressei na semana de moda de NY – criei meu blog nesse período, ele cresceu e vim para o Brasil. Em seguida, comecei a trabalhar com moda, viagens e consultoria desde que cheguei e não parei mais.

Como foi participar da sua primeira semana da moda ao se mudar para Nova York?

Foi uma experiência única e surreal! Eu realizei um sonho, mas a cada temporada é um sonho que realizo, a semana de moda além do glamour, é muito trabalho envolvido. Sou aquariano, então estar em contato com as tendências que ainda vão surgir no mercado é super importante e satisfatório.

Após fazer sucesso com o seu blog nos Estados Unidos, o que o fez querer retornar ao Brasil primeiramente?

O boom que deu nas minhas redes sociais após o lançamento do blog. Eu amo o Brasil e não me vejo até hoje morando em lugar sem ser São Paulo. Já fiz alguns intercâmbios, mas sempre fui sabendo que iria voltar. O Brasil mesmo com desafios é o meu país do coração.

Quais são as suas principais referências de moda, e como você observa o estilo do brasileiro comparado ao europeu, por exemplo?

Tenho várias, e elas mudam com uma certa frequência. Busco referências não só em perfis e portais de moda, mas também nas ruas, no dia a dia e em minhas viagens. O brasileiro, culturalmente, é conservador, mas está melhorando muito. Somos antenados e curiosos, um dos países que mais utiliza redes sociais – comparado à Europa, temos um longo caminho pela frente, mas já estamos no caminho!

Para quem está curioso, como funciona o seu trabalho de consultoria atualmente?

Atualmente, foco mais em consultoria de estilo para marcas e pessoas. A consultoria de imagem cresce muito no Brasil, o brasileiro é um povo vaidoso e antenado. O processo de consultoria é bem prático, o importante é ter uma sinergia do consultor com o cliente, ele precisa admirar e se identificar. Em seguida, utilizamos as etapas da consultoria, respeitando sempre o estilo pessoal e a realidade do cliente.

Tendo viajado por mais 22 países, qual lugar que você ainda deseja conhecer?

Vários lugares, para mim viajar é a melhor coisa do mundo! O melhor e mais valioso investimento! Adoro conhecer novas culturas – quero em breve conhecer a Rússia e no futuro a Índia.