Desenvolvido por Fabricio Brambatti, também conhecido como Urso Morto, em parceria com a agência Wieden+Kennedy SP, o filme experimental “Cativeiro” já pode ser visto na página do projeto no Instagram (@ca.ti.vei.ro). Com cerca de 12 minutos de duração, a obra está dividida em cinco partes, que exploram diferentes percepções de confinamento, destino e liberdade e propõe uma reflexão sobre as prisões que o próprio ser humano cria para viver em sociedade.

Para ver o filme na íntegra, clique aqui.

“Cativeiro” foi inspirado na história da elefanta Lady, que passou a maior parte da sua vida em circos na Paraíba até ser resgatada pelo Santuário de Elefantes Brasil. Urso Morto viajou por quinze dias com Gabriel Bianchini, que divide a fotografia do filme com Fabricio, captando detalhes da cultura e da paisagem paraibanas. “O filme imprime bastante da linguagem estética e da narrativa que gosto de usar. O projeto foi se construindo no percurso, com a vivência em campo, reflexões e experimentações. Busco sempre retratar esse Brasil menos óbvio e mais profundo”, comenta Urso.

Além de Lady, “Cativeiro” tem outros personagens emblemáticos, como o bezerro Salgadinho, treinado para fugir de vaqueiros no interior de Penambuco; artistas circenses que viajam pelo interior do país para fazer seus números; e até um peixe que não sabe que vive em um aquário. Relações de trabalho, a força da expressão artística nos circos e a vida no sertão também estão representados. Somam-se às imagens captadas, ilustrações, fotografias, contos e uma trilha sonora marcante.

O filme é o primeiro projeto artístico produzido pelo escritório da Wieden+Kennedy SP no Brasil. Urso conta que trabalhou a narrativa do filme com muita liberdade ao lado de Mariana Borga, diretora de criação da W+K, e Bruno Oppido, também roteiristas da obra. “Cativeiro” surgiu de uma longa conversa com a agência, que vem debatendo a necessidade da produção de conteúdos artísticos e o apoio a projetos autorais. O projeto foi realizado a partir de uma parceria entre a Wieden+Kennedy e a Angústia, projeto audiovisual liderado pelo diretor.

Urso Morto completa atualmente o time de diretores de cena da produtora MYMAMA. O diretor acredita na importânica da produção de conteúdo e desenvolvimento de projetos artísticos e experimentais dentro de agências e produtoras. “Assim como as marcas e clientes, agências e produtoras também vivem da imagem do que produzem”. Para ele, o desenvolvimento de conteúdos revelantes, capazes de envolver, entreter e engajar, são essenciais para criar e reforçar a identidade de marcas carregadas de significado e valores.

Ficha técnica

REALIZAÇÃO: Wieden+Kennedy SP e Angústia

DIREÇÃO: Fabrício Brambatti

ARGUMENTO E ROTEIRO: Mariana Borga | Bruno Oppido | Fabrício Brambatti

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Gabriel Bianchini | Fabrício Brambatti

ILUSTRAÇÕES: Leticia Barboza

TRILHA SONORA: Satélite Audio

PRODUÇÃO EXECUTIVA W+K: Eduardo Lima | Renato Simões | Fernanda Antonelli

PRODUÇÃO EXECUTIVA ANGÚSTIA: Sarina D’Avila

AGENCY PRODUCER: Regiani Pettineli | Rafael Messias

COLORISTA: Lucas Silva Campos

ATORES: Bruno Costa | Maria Elena Baldo

AGRADECIMENTOS: Lady | Santuário de Elefantes do Brasil |  Greg Kickow | Zoo Arruda Câmara | Boi Salgadinho | Miguel Salvador | Raquel Leite | Mario Niveo | Circos da Paraíba, em especial Circo Montagem | Marc Filmes | VP Cine | Joint