Joel Sartore – pesquisador da National Geographic, fotógrafo e criador do Photo Ark da National Geographic – anuncia a adição da 10.000ª espécie ao seu projeto: o gato-chileno, o menor gato selvagem da América. O Photo Ark da National Geographic é uma iniciativa de Sartore para documentar todas as espécies que vivem em zoológicos e santuários de vida selvagem com o objetivo de usar o poder da fotografia para inspirar as pessoas a tomar medidas para garantir a existência da espécie antes que seja tarde demais. Em conjunto com a fotografia das 10.000 espécies do Photo Ark, Sartore divulgou o que cientistas e ecologistas pensam ser provavelmente a primeira gravação de áudio do gato-chileno.

Esse marco crucial significa que Sartore completou cerca de dois terços do Photo Ark da National Geographic, na qual ele estima incluir retratos de 15.000 espécies no total. Uma vez concluído, será um registro importante da biodiversidade da Terra e um poderoso testemunho da importância de proteger as espécies estranhas e maravilhosas que tornam nosso planeta único. O Photo Ark inclui vários tipos de animais, como pássaros, peixes, mamíferos, anfíbios e répteis. Com fundos em preto e branco, Sartore faz todas as criaturas em pé de igualdade, fazendo com que um besouro-tigre pareça tão grande quanto um tigre.

“Temos muito mais trabalho pela frente”, disse Sartore. “Este é um marco emocionante. Através do Photo Ark, fomos capazes de destacar a importância de espécies que, de outra forma, não receberiam a atenção que merecem. Convidamos todos a refletir sobre o que cada um pode fazer para proteger nosso planeta e as espécies que nele vivem”.

Gato-chileno, o menor gato selvagem da América

A 10.000ª espécie do Photo Ark é uma criatura bastante esquiva. O gato-chileno está listado como uma espécie vulnerável na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), e a população desses animais foi reduzida devido à degradação do habitat, doenças emergentes causadas por gatos, mortes por vingança por predação de aves e mortes acidentais de carro.

Felizmente, os ecologistas e santuários da vida selvagem do Chile estão trabalhando para proteger esta espécie única de gato selvagem. O gato-chileno fotografado por Sartore é cuidado pela Fauna Andina, uma reserva de vida selvagem no Chile que trabalha para reabilitar pequenos gatos e, finalmente, libertá-los em seu habitat natural. Da mesma forma, a National Geographic apoia ecologistas como o Dr. Constanza Napolitano, explorador da National Geographic, professor da Universidade de Los Lagos em Osorno, Chile, e membro do Grupo de Especialistas em Gatos da IUCN, que está implementando atividades de conservação para reduzir as principais ameaças que afetam a sobrevivência do gato-chileno.