Atriz, modelo, maquiadora, Tati Sincera se especializou em autoconhecimento em primeiro lugar, pesquisando em si mesma. Influenciadora desde 2017, mas tendo o desenvolvimento pessoal como estilo de vida desde 2014, se aprofundou cada vez mais no tema e hoje possui mais de 50 experiências e 13 formações na área, indo de Programação Neurolinguística a Astrologia.

Além de maquiadora, modelo e atriz, estando em campanhas de marcas como O Boticário, Chilli Beans, E-Banx e Rádio Jovem Pan, Tati é formada em Terapia Sistêmica, Programação Neurolinguística, Constelação Familiar, Medicina Ayurvédica, Tethahealing Renascimento e Liderança Comportamental. Além disso, possui experiências em cursos e palestras como As Doze Camadas da Personalidade (Italo Marsili), Inteligência Emocional, Eneagrama, Numerologia, Astrologia e Reiki.

Na hora de passar o seu conhecimento, Tati também sai das margens do Instagram na palestra “Por Uma Vida Sem Vergonha”, na qual aborda contextos sobre como usar a vergonha a seu favor para a realização de sonhos e objetivos profissionais e pessoais. Além disso, é professora da start-up Slash Education, da PUC-PR, onde ministra aulas sobre inteligência emocional para tomada de decisões.

Você é uma grande pesquisadora sobre o autoconhecimento e adotou o desenvolvimento pessoal como estilo de vida. O que a fez se aprofundar sobre esse tema?

Tenho uma máxima: “Toda DOR é uma grande fome por conhecimento, descubra o que a sua dor come e acabe com essa fome! ” Por conta da minha busca pessoal de terapias e ferramentas disponíveis para me ajudar a sanar meus problemas psicológicos percebi que faltavam pessoas estudiosas dos caminhos e das funcionalidades de cada técnica para ajudar no processo de escolha do método mais eficiente para demanda apresentada! Então eu pensei quero ser para as pessoas o que eu gostaria de ter encontrado, uma pessoa que além de estudar, viver também pudesse me ajudar a encontrar o “conhecimento” que tira as pessoas de suas dores de forma mais assertiva!

Possuindo uma grande formação no currículo com mais de 50 experiências e 13 formações na área, fale um pouco sobre a importância do estudo na sua vida?

Dizem que aprendermos de 2 formas pelo amor ou pela dor, eu acredito na 3ª forma que é o “conhecimento” que chega através do estudo e aprendizado contínuo que são informações inteiramente disponíveis, mas pouco aproveitadas, como falei acima tenho o “conhecimento” como uma das formas mais benéficas para sair de uma crise ou dor emocional, porém pouco valorizada! Veja eu não consigo saber se está na hora de ir pra alguma compromisso se eu não aprender a ver as horas, porém eu posso evoluir o aprendizado, posso aprender a colocar um despertador, posso aprender uma caminho mais rápido para chegar na hora e etc, levo a mesma lógica pra vida, devemos identificar o problema, conhecer as ferramentas, aplicar o conhecimento, receber os benefícios do aprendizado e compartilhar os resultados para que mais pessoas possam se beneficiar da informação e experimentar esses sucessos em sua vida!

Como foi o seu início como digital influencer e ativista, e pelo que você luta exatamente?

Olha meu início foi compartilhar os efeitos, sucessos e resultados na saga de parar de tomar remédio pra síndrome do pânico, descobri que tinham muitas crenças e padrões sociais que me adoeciam ainda mais e contando isso no perfil começou a haver um identificação por meio das pessoas que também estavam passando por isso ou que tinham as mesmas visões sobre saúde mental e suas razões, virei uma ativista após um problema renal grave que quase me levou dessa pra melhor em 2014, e depois de meditar sobre a morte como uma possibilidade que eu nunca saberia quando seria de verdade eu decidi então fazer uma pacto com a minha experiência humana que é esse até hoje “se eu acordei hoje, então hoje é o melhor dia da minha vida pra eu ser feliz e desistir de viver essa felicidade não é uma opção” e então eu comecei a militar essa “decisão” e nesse dia nasceu a frase que ficou na minha bio por anos que é: Você toma alguma coisa pra ser feliz?! -Sim eu tomo Decisões!

Foto: Divulgação/Nobre Assessoria

Conte-nos um pouco mais sobre o movimento #GeraçãoSemMimimi?

Eu sou filha de uma mãe com deficiência física, pensei na morte como possibilidade pra esquecer abusos que passei na infância, meu pânico era tão grande que eu não tinha mais vida social, não dirigia mais, não comia mais, não passava na porta giratória do banco que eu trabalhava, só conseguia ver defeitos e desgraça em tudo na minha vida, quando adoeci comecei a me conectar com outras histórias de superação que começaram a me fazer valorizar as coisas que eu tinha, olhos, ouvidos, pernas, casa pra morar, comida pra comer e coisas tão incríveis que antes eu achava que eram mínimas voltaram a ter sentido quando eu fiquei privada de tudo! Então veio a frase “pare de chamar de problema o que é apenas a vida acontecendo” e com ela o movimento #geracaosemmimimi que nada mas é pessoa que dão foco ao que tem e as possibilidades e não ficam no papel de vítima porque conseguem olhar pro lado e reconhecer que poderia ser bem pior!

Você também define a sinceridade como um atributo essencial aos influenciadores. Acha que no momento essa característica está em falta?

Muito! Primeiro porque a palavra sincera está muito desconectada do seu significado de origem que é a junção de duas palavras “sem cera” que os antigos artesãos que não escondiam as imperfeições de suas obras com ceras usavam como argumento de venda e originalidade da sua arte! Ser sincera então não é falar o que pensa, ser indelicado ou incisivo, mas está relacionado a qualidades de uma pessoa aberta, clara, direta, crédula, franca, ingénua e verdadeira! E aí está exatamente minha intenção com o nome do perfil “compartilhar as experiências sinceras de uma influencer do desenvolvimento pessoal” sem mimimi (risos).

Poderia falar um pouco mais sobre seu trabalho como modelo e atriz?

Por ser uma menina alta e magra cresci ouvindo que deveria ser modelo mas eu sempre fui muito tímida e isso me bloqueava muito, mas também tive a sorte de ser filha de um ator de teatro que transmitiu seus conhecimentos a mim me ajudando a superar minhas travas (meu pai que por sinal conheceu e se apaixonou pela minha mãe em uma de suas apresentações, história pra uma próxima entrevista), bom eu sempre gostei de atuar e interpretar além de modelar bastante, fui estudando e sempre me aprimorando nas áreas da arte e comunicação e com isso desenvolvendo habilidades que me limitavam e adquirindo experiências para quem sabe “um dia” realizar meu sonho de trabalhar em rádio/tv como apresentadora!

Como foi a preparação da palestra “Por Uma Vida Sem Vergonha”, ensinando como usar a vergonha a seu favor?

Essa palestra nasceu para um evento de empreendedorismo, onde percebi que muitas pessoas deixavam de realizar seus sonhos por conta da dita “vergonha” e por ter bagagem de sobre nesse quesito por conta das minhas limitações superadas pelo processo de autoconhecimento eu resolvi trazer uma nova perspectiva sobre a vergonha como uma aliada na nossa caminhada em busca da felicidade e de realizar nossos sonhos!

O que você acha que seja a maior causadora da vergonha nas pessoas?

O pertencimento, queremos sempre pertencer a um grupo, ser aceito e fazer parte dele, por isso quando vemos alguém que se destaca achamos que aquela pessoa é muito maior que a gente, ou que se a gente se destacar ninguém mais vai nos deixar pertencer! Então quando percebemos que nosso primeiro passo ao destaque também libera outras pessoas nos descobrimos um grande grupo de pessoas para pertencer no degrau que subimos! E lembrando que existem muitas técnicas e ferramentas comportamentais que podem nos ajudar nesse processo de vencer a vergonha!

Como funcionam suas aulas na Slash Education sobre inteligência emocional?

Por conta da frase o que tomamos para ser feliz a resposta ser “decisões”, a slash que é uma startup de educação voltada para nos ajudar a desenvolver as habilidades do futuro no mercado de trabalho tem como uma das missões mostrar a importância da “inteligência emocional para tomada de decisões” e eu como uma tomadora de decisões pude compartilhar meus aprendizados e habilidades nessa área para galera que está se especializando para não ser substituído por robôs!

No seu perfil tem quadro de maior sucesso chamado “TerapeuTati me ajuda” onde você recebe e responde centenas de perguntas lá! Ao que você relaciona esse grande engajamento?

Bom o terapeuTati me ajuda nasceu para que eu pudesse ajudar as pessoas a destruir as 3 desculpas que as deixam presas em uma “dor” que são eu não sabia, eu não conhecia e eu não tenho grana, não sabia está relacionada a fase de identificação do conflito que causa aquele sofrimento, eu não conhecia é a hora de apresentar os caminhos disponíveis para solução das queixas apresentadas e aí se a pessoa quiser ficar no conflito será por escolha e não por falta de conhecimento das possibilidades, e eu não tenho grana que é a fonte de informação e o direcionamento pela bagagem e as experiências que tenho na área alinhada com as oportunidades de descontos, sorteios, vagas e acesso à informação que a pessoa precisa!

Às vezes é uma dica de livro, as vezes é uma palavra de consolo e apoio, as vezes umas boas sinceridades para apenas olhar a situação por uma nova ótica, mas também pode ser um curso, uma aula e assim vai!

Eu acho que o sucesso do quadro se dá principalmente por ser um espaço livre onde as pessoas podem fazer aquela pergunta sem medo do julgamento alheio, onde eu sempre falo pra eles que nenhuma pergunta é boba porque está relacionada a vida daquela pessoa então importa sim, a mágica está em responder essas perguntas de forma pública e rolar uma identificação mútua com mais gente que tem as mesmas questões e podem encontrar uma solução, uma caminho uma esperança ou uma resposta sincera que transforma a realidade daquela situação! Bom eu sou apaixonada pelo quadro e nele eu consigo ser para as pessoas o que eu gostaria de ter encontrado, alguém para me explicar, me ouvir, me ensinar algo ou apenas não me ignorar nas coisas que ainda sou leiga, mas também me fazer acordar para a vida e me estimular o amadurecimento com a boa, velha e necessária verdade!

Deixe uma mensagem.

Tenham o desenvolvimento pessoal como estilo de vida, pra mim autoconhecimento é o investimento de retorno garantido mais necessário da experiência humana, quando sabemos quem somos o que fazemos e pra onde vamos entendemos nossa vida como fonte geradora de todas essas oportunidades, além de ter pulso pra superar os desafios do dia a dia e capacidade de conviver melhor em sociedade porque quando mais eu me conheço mais eu me reconheço no outro e posso viver a minha própria singularidade na pluralidade e na beleza de ser “humano”!