Para os mais jovens, em muitas ocasiões, combinar a prática do futebol com os estudos não é uma tarefa fácil. A filosofia do Athletic Club a esse respeito é clara: o treinamento de jogadores e jogadoras é tão importante quanto seu desenvolvimento como pessoa, e sua evolução no campo acadêmico. Por esse motivo, o clube passou várias temporadas desenvolvendo o programa de bolsas de estudos Lezama. Projeto que visa recompensar o esforço dos/das atletas – que foram descartados por razões esportivas -, para compatibilizar o esporte e os estudos durante os anos de treinamento na base do clube, em Lezama.

A formação acadêmica do Athletic Club é parte essencial do treinamento abrangente dos jogadores, que fazem parte das categorias de base de Lezama. O envolvimento do clube de Bilbao, nesse sentido, é absoluto e está diretamente vinculado à identidade do Athletic, onde tão importantes quanto o fim são os meios utilizados para alcançar os objetivos.

Departamento específico e qualificado que acompanha o progresso acadêmico dos jovens

O ensino médio é um objetivo mínimo necessário para continuar o treinamento esportivo em Lezama. “O futebol nunca pode ser uma desculpa para abandonar a formação acadêmica”, afirmam membros da entidade rojiblanca. O Athletic Club conta com várias pessoas qualificadas, dedicadas a acompanhar os jogadores e facilitar o seu progresso acadêmico. “Essas pessoas monitoram exaustivamente o desempenho acadêmico e o comportamento escolar de todos os jovens jogadores de futebol, incluindo reuniões em centros educacionais e com as famílias. Além disso, aulas particulares de reforço são oferecidas a meninos e meninas”.

A ideia de colaborar com o treinamento de jogadores descartados começou há cinco anos, quando a Fundação Athletic Club propôs à Diretoria de Esportes a idoneidade de recompensar os jogadores que se destacaram por sua capacidade de combinar estudos com treinamento.

Excelente aceitação do programa feito pelo Athletic Club

“Esta é mais uma iniciativa nas decisões tomadas pelo clube, para que nossos jogadores internalizem não apenas a necessidade, mas também a conveniência pessoal de treinar academicamente”, comentam integrantes do clube de Bilbao. “Eles precisam ver os estudos como uma oportunidade, não apenas para crescer como pessoas, mas também como jogadores de futebol, fazendo com que vejam que ambas as formações fazem parte do mesmo caminho”.

Desde o primeiro momento, este programa recebeu “uma excelente aceitação” de todos, tanto da gerência esportiva quanto dos próprios jogadores de futebol. Os jogadores são recompensados, ​​desta forma, por seu esforço, enquanto “o Athletic cuida do treinamento abrangente”. As Bolsas de Estudo de Lezama envolvem a Fundação pagando um ano de estudos em universidades locais (na Espanha), Estados Unidos ou Irlanda, adaptando-se às necessidades de cada jogador/jogadora.

“A ideia de fazer parte de outra coisa, o sentimento de pertencer ao Athletic Club, é construída em todas as áreas e com pilares que vão além do futebol em si. E, sem dúvida, o treinamento é um deles “, finaliza o comunicado oficial do clube.