“Página virada, só que não / Tentei te esquecer mas cada vez te quis bem mais / Com o passar do tempo o coração / Me trouxe a certeza e de quebra a conclusão”, são com esses versos que Samuca Sánchez inicia a nova trajetória da carreira com o lançamento de “#SQN”. A faixa, primeiro lançamento do artista desde 2011, é uma homenagem do artista ao amor.

Só quem amou e esteve em um relacionamento sabe de todas as nuances que permeiam o dia a dia. Quem nunca sofreu por amor, talvez nunca tenha sentido de verdade. E é falando justamente sobre o assunto que Samuca encontra na própria voz uma maneira de mostrar ao mundo seu olhar sobre relações.

“A arte sempre foi uma voz de contracultura, uma ferramenta de voz primordial em tempos de retrocesso. Seja no cinema, na música, na literatura… representar vozes periféricas e confrontar padrões, pra mim está no cerne da arte. E é esse papel que vejo na música, dar vozes a pluralidade da sociedade, que vem sendo reprimida nesses tempos sombrios. Independente da forma de cultura, é preciso entender o grito de onde ela vem.”, explica Samuca.

Foto: Divulgação

Apostando no funk, ritmo que sempre admirou e fez-se presente em sua vida, Samuca fala sobre referências. “Quando eu era pequeno, a vibe do funk era outra, mais cadenciada, romântica, uma pegada um pouco diferente da de hoje. Nesse clima de nostalgia e experimentações, de maneira simples e natural saiu a música na tentativa de trazer a lembrança, aquele tempo de Claudinho e Buchecha, MC Marcinho, Cacau, Marcinho e Goró, entre muitos outros nomes que deram voz ao movimento”, disserta o artista.

Para mostrar ainda mais sua visão, o artista lança a faixa acompanhada de videoclipe dedicado. Gravado em São Paulo, SP, o vídeo mostra Samuca acompanhado de uma jovem mulher onde, enaltecendo o amor, corteja a fim de mostrar o mais puro sentimento. “A música pode mostrar como o homem pode tratar a mulher com mais respeito mais carinho, mostrar que ainda e amor o romantismo. Que, por mais orgulho que a pessoa tenha, ela pode passar por cima e mostra que esses sentimentos ainda existem. A ideia do Samuca é resgatar tudo isso com através da música. Uma forma de cuidado de ver a figura feminina, como princesa como algo que precisa ser cuidado”, comenta Thawani Alves, atriz convidada, sobre o clipe de “#SQN”.

Foto: Divulgação

“Eu quis falar de amor porque é uma das mais primitivas formas de sentimento. Amor pode ser de diversos tipos, desde o fraternal ao amor por um pet da casa. Amar é lindo, por isso falamos de amor. Amor não escolhe cor, raça, gênero. Amor é amor.”, comemora Samuca ao falar do clipe.

Antenado nos mais importantes detalhes da música, a expressão da arte está nas veias do cantor. “A música ajuda a me manter no foco, dessa forma aplico ela em todas as áreas da minha vida. E isso é incrível”, comenta.

Veja o clipe de “#SQN”:

Sobre Samuca Sánchez

Aos 30 anos, Samuca Sánchez é uma das pessoas mais difíceis de serem descritas. Formado em Comunicação Social, onde se especializou no curso de Publicidade e Propaganda, sempre teve na música um aliado para sentimentos. Após produzir diversos artistas e lançar a própria label, a Porradão Records, o artista traça seu reencontro pessoal com a arte com a faixa “#SQN”, seu primeiro lançamento em 8 anos.

Naquela época, em meados dos anos 2010, Samuca caminhava no Rock, quando começou a usar suas influências do funk, oriundas de sua infância, empregando em seus trabalhos. Ao revelar e produzir diversos artistas do segmento, se joga de cabeça com o trabalho inédito.