Temporada de Nascidos na Prisão termina nesta segunda, com surpresas e emoção

Em formato de documentário, a série Nascidos na Prisão (Babies Behind Bars) mostrou as histórias de cinco presidiárias que participam de um programa controverso, na penitenciária de Indiana (EUA), que permite que algumas detentas criem seus bebês dentro da prisão. De acordo com esse programa, as presas devem se adaptar às regras para manter seus filhos por perto, ou correm o risco de perder essa ‘regalia’.

Segundo estatísticas, cerca de dez mil bebês nascem atrás das grades, anualmente, nos Estados Unidos. Na maioria dos casos, os bebês são separados de suas mães imediatamente após o parto. No entanto, em alguns estados, programas inovadores permitem que as mulheres fiquem com suas crianças. É o caso da Penitenciária Feminina de Indiana.

Ao longo dos episódios de Nascidos na Prisão, o LIFETIME acompanhou as histórias de cinco presidiárias, cada uma em um estágio diferente do programa de dezoito meses de duração. Algumas estavam prestes a dar à luz, outras estavam na metade do programa, e outras se aproximavam do final. Todas lutando para se adequar às regras, visando uma vida melhor para elas e seus bebês. A série também acompanhou as babás que cuidam desses bebês e os profissionais a quem é confiado o futuro dessas mulheres.

No episódio que encerra a temporada, Acredite em mim, Brandi recebe liberdade condicional e se dá conta que a vida fora da prisão se tornou mais difícil do que pensava. Enquanto isso, Stephanie recebe a visita de sua família e a bebê Abigail conhece pela primeira vez os seus dois irmãos mais velhos.