A exposição “Muros de Ar” chega em Beirute

“Muros de Ar” tem curadoria de Gabriel Kozlowski, Laura González Fierro, Marcelo Maia Rosa e Sol Camacho. Coletivo formado exclusivamente para conceber a contribuição do Brasil na 16ª Mostra Internacional de Arquitetura – Bienal de Veneza 2018.

“Muros de Ar” abraça a proposta temática da Bienal – “Freespace”, das curadoras Yvonne Farrell e Shelley McNamara, como uma provocação tanto para questionar as diferentes formas de muros que constroem, em diversas escalas o território brasileiro como para repensar as fronteiras da própria arquitetura em relação a outras disciplinas.

Propõe tornar visíveis as formas de separação espacial e conceitual resultantes dos processos de urbanização do país. Soma-se a isso uma procura por projetos ou iniciativas que já trabalhem neste sentido, para assim refletir juntos sobre a possibilidade de conceber a arquitetura como veículo para re-conceitualização de tais barreiras.

A exposição reúne 17 projetos de diferentes regiões do país, selecionados a partir de uma chamada aberta, além de uma série de grandes desenhos cartográficos que abordam diferentes aspectos da urbanização do país através das lentes da arquitetura. Entre os trabalhos apresentados o projeto Floresta Urbana do escritório franco brasileiro Triptyque Architecture.

Para a abertura acontece uma palestra com a arquiteta e curadora Laura Gonzalez Ferro.