Frango vegano existe, sim!

Recentemente, a jovem Jaquelini Cornachioni (@jcornachioni) sofreu ataques de comentários maldosos nas redes sociais por ter postado uma foto do preparo de um frango vegano. Internautas bombardearam a jovem com críticas acreditando que ela estivesse desrespeitando o veganismo, estilo de vida que segundo a Vegan Society excluí o consumo de qualquer item de origem animal, desde alimentos à roupas e cosméticos.

Após a onda de comentários, a mulher explicou que o frango vegano preparado era um produto da Superbom, livre de ingredientes de origem animal, feito de proteína da ervilha, que imita características da carne animal em questão.

Em apoio à jovem e ao conhecimento da causa, a Superbom, empresa especializada na fabricação de alimentos saudáveis há mais de 90 anos, esclarece que o frango vegano é realmente feito à base de proteína de ervilha e sem nenhum insumo de origem animal. O item foi lançado em maio deste ano e tem as mesmas características do peito de frango tradicional como cor, sabor e textura.

“Há muitos questionamentos sobre a nomeação de produtos 100% plant-based que imitam características de carnes animais. Mas, a Superbom se importa em atender aqueles que estão em fase de transição de hábitos alimentares, reduzindo o consumo de carne animal. Por isso, neste produto, além da textura, cor e sabor, procuramos adotar um nome que se assemelha ao tradicional”, esclarece o diretor de marketing da empresa, David Oliveira.

O frango vegano em pedaços Superbom, com sabor, aroma e textura que imitam a carne branca, mas sem qualquer traço de ingredientes de origem animal, é o primeiro a ser produzido em escala industrial e a chegar às gôndolas de supermercados e empórios de todo o Brasil. “Enquanto o mercado de alimentação está começando a testar algumas opções de frango vegano nos EUA, aqui em território nacional nós já desenvolvemos tecnologia e ofertamos esse produto aos consumidores brasileiros”, argumenta.