Inédito no Brasil, documentário conta a perseguição do FBI a Martin Luther King

Símbolo mundial da luta por direitos civis e pelo combate à desigualdade racial, Martin Luther King Jr., tem sua trajetória narrada no documentário “Martin Luther King – Um Homem Marcado”, que chega ao canal Curta!. Inédito no Brasil, o filme mostra um poderoso inimigo do líder negro, o então diretor do FBI, J. Edgar Hoover, que empreendeu grandes esforços contra ele, incluindo escutas em hotéis e cartas ameaçadoras. O pastor batista pregava a não-violência e o amor ao próximo, valores eternizados no discurso “Eu tenho um sonho”, proferido durante a Marcha sobre Washington, em 1963. Sua filosofia, no entanto, não era confundida com passividade, já que Luther King liderou manifestações e boicotes, além de ter organizado grupos e conferências que discutiam, sobretudo, as questões raciais. O ativista, vencedor do prêmio Nobel da Paz em 1964, foi duramente perseguido pelo FBI até o fim da vida, em 4 de abril de 1968, quando foi assassinado. A produção, dirigida por Edward Cotterill, conta com depoimentos de historiadores, jornalistas e ativistas envolvidos com o movimento negro, além de imagens de arquivo da época. A estreia é na Sexta da Sociedade, 20/09, às 23h.