Temporada de Brasil de Imigrantes termina com a história da família vietnamita que criou a sandália Goóc

As histórias de seis famílias de imigrantes, que tiveram de abandonar seus países, por diferentes motivos, e que escolheram o Brasil para viver, e hoje comandam grandes e bem-sucedidas empresas, são o mote da produção original Brasil de Imigrantes. Apresentada pela atriz Maria Fernanda Cândido, a série em seis episódios mostrou que, além de contribuir com a história e a riqueza do Brasil, esses imigrantes trouxeram na bagagem a força dos seus ancestrais e a diversidade cultural. São eles: família Ostrowiecki (Polônia), Thái Nghiã (Vietnã), família Bauducco (Itália), Suekichi Nakaya (Japão), Alberto Saraiva (Portugal) e David Vélez (Colômbia).

Os episódios de Brasil de Imigrantes apresentaram a trajetória desses empreendedores, desde o momento em que as famílias deixam seus países de origem, em busca de melhores condições, e o começo da vida no Brasil. Para isso, a série explicou os fluxos imigratórios e o contexto histórico, social e econômico de cada uma das narrativas, com foco na trajetória e experiências pessoais dos imigrantes. Trouxe, também, imagens exclusivas das famílias e depoimentos de historiadores, especialistas e jornalistas.

No último episódio, Família Thái: Goóc, a força incansável da imigração vietnamita é contada pela família Nghiã. Após o suicídio da mãe, Thái Nghiã foi levado pelo regime comunista para o campo de concentração em Saigon. Ao ser libertado, foge com a roupa do corpo em um bote e chega ao Brasil em um navio cargueiro. Sozinho, sem parentes e sem saber o que fazer, decide enfrentar as dificuldades do idioma para estudar e suprir as saudades de tudo o que deixou para trás. Em uma época em que não se falava em sustentabilidade, Thái encontra uma oportunidade de negócio na reciclagem de pneus, criando uma sandália original e a marca Goóc, que conquistou o mercado popular.