Conexão Repórter mostra rotina de permanente violência do Rio de Janeiro

Na nação da bala perdida, Roberto Cabrini investiga o rastro de morte e sofrimento por trás de uma rotina de tiroteios. O Conexão Repórter desta segunda-feira, 09 de setembro, vai ao Rio de Janeiro para registrar como vive uma sociedade anestesiada pela violência do permanente conflito armado. O jornalístico mostra casos como o chefe de família que carregava seu bebê, o vendedor que ajudava sua filha e sobrinhos a descer do carro, o jovem dançarino de valsa que saía de uma festa, que se tornaram estatísticas frias dessa triste realidade. Cabrini busca contar quem eram essas pessoas e o que deixaram para trás, conversando com famílias despedaçadas que clamam por justiça. Vítimas de uma guerra que não causaram, elas são o retrato mais cruel do abandono e da falência da segurança pública no país.

O Conexão Repórter vai ao ar toda segunda-feira, 23h45, logo após o Programa do Ratinho.