Décima temporada de NCIS: Los Angeles termina nesta sexta, com emoções e surpresas

Exclusiva do A&E, a série dramática NCIS: Los Angeles mostra os riscos assumidos por uma divisão de NCIS encarregada de prender criminosos perigosos e fugitivos, que representam uma ameaça para a segurança da nação. Ao assumir identidades falsas e utilizar a tecnologia mais avançada, essa equipe de agentes altamente capacitados trabalha de forma secreta, colocando suas vidas na linha de fogo para alcançar seus objetivos.

O agente especial “G” Callen (Chris O’Donnell) é um camaleão que se transforma em quem for preciso para se infiltrar no mundo do crime. Seu companheiro, o agente especial Sam Hanna (LL Cool J), ex-oficial da Marinha dos EUA, lutou no Afeganistão e no Iraque.

A agente especial Kensi Blye (Daniela Ruah) é a brilhante filha de um oficial assassinado, e que vive para a adrenalina do trabalho secreto. Marty Deeks (Eric Christian Olsen), um detetive secreto experiente da polícia de Los Angeles, foi recrutado por Hetty (Linda Hunt) para a equipe. O time conta ainda com Eric Beale (Barret Foa), que domina todos os gadgets e computadores, e a analista de inteligência Nell Jones (Renée Felice Smith); além da diretora Shay Mosley (Nia Long, Empire), que se juntou à equipe na temporada anterior, e é enviada regularmente a situações de perigo, sempre armada com os mais avançados equipamentos de alta tecnologia.

No último episódio da temporada, Bandeira falsa, Callen e Sam trabalham junto ao Capitão Harmon Rabb, Jr. (David James Elliott), para localizar um grupo de simpatizantes do ISIS que viajam a bordo do barco USS Allegiance. Enquanto isso, Hetty solicita a ajuda de sua amiga, a Tenente Coronel Sarah Mackenzie (Catherine Bell), para obter informações sobre um diplomata russo.