Dicas para quem vai sair de casa para estudar

A transição da escola para a vida universitária é uma fase importante para os jovens, principalmente para aqueles que sairão de casa para estudar. Essa cultura, muito difundida em países da Europa e Estados Unidos, é crescente no Brasil, já que empresas estão “profissionalizando” as tradicionais repúblicas, oferecendo estrutura e suporte para os estudantes que estão deixando de viver com os pais.

Ao optar por uma faculdade fora de sua cidade, é importante tomar alguns cuidados para que seja uma experiência acadêmica e pessoal positiva. Juliano Antunes, CEO da Uliving – empresa pioneira de moradias estudantis no Brasil – dá algumas dicas para driblar os obstáculos e explica as vantagens para quem está fazendo as malas.

  1. Encontre o lugar ideal

É muito importante escolher um local que tenha conforto, estrutura e uma boa localização para que a rotina universitária seja prática. “É importante verificar se há fácil acesso para a faculdade, segurança e, principalmente, se haverá suporte rápido caso haja algum imprevisto na residência, como uma lâmpada queimada, por exemplo. Assim, o jovem pode focar o seu tempo e emocional nos estudos, pois é o que realmente importa nessa fase”, recomenda Juliano.

  1. Bem-vindo a sua nova rotina!

As primeiras semanas podem parecer muito atribuladas para quem começa uma nova rotina em uma nova moradia. Fazer a própria comida, ir ao supermercado e lavar a roupa são algumas das atividades a serem incorporadas. Faça uma lista de todas as tarefas da semana, dias e horários das novas obrigações. É uma forma de se organizar e não deixar nada para trás.

  1. Interaja!

É natural sentir falta dos pais e amigos. Moradias compartilhadas podem ser uma boa alternativa para melhor adaptação. Segundo as pesquisas mais recentes da Unite Students, empresa de alojamento estudantil do Reino Unido, 74% dos universitários acreditam que a vida social é o maior benefício de viver com outros estudantes. No Brasil, segundo Juliano, a opinião dos jovens brasileiros é similar. “Além da estrutura e do suporte, os estudantes buscam se sentir acolhidos, em um local que proporciona interação, onde ele encontrará pessoas de diferentes lugares, que estão vivendo o mesmo momento de vida”.

  1. Saudades de casa

Mesmo que à distância, o contato com familiares é muito importante para o rendimento na faculdade. Dados da Unite Students também mostram que 38% dos entrevistados já cogitaram em desistir da faculdade e alguns dos motivos citados foram stress esolidão. “Uma das peculiaridades do mercado de residência estudantil no Brasil é que os pais veem esse perfil de moradia como uma opção de acompanhar os filhos de alguma forma, por ser um local com conceito de compartilhamento, porém com infraestrutura”, explica Juliano.  

  1. Celebre as vantagens

Morar sozinho e se tornar independente da rotina dos pais pode parecer difícil, mas é uma oportunidade única de amadurecimento e aprendizagem. A liberdade para definir uma nova rotina, a convivência com outras pessoas – se bem aproveitada – pode resultar em uma experiência única.