Cena de ‘Meu Bebê’, comédia de Lisa Azuelos, mostra cumplicidade entre mãe e filha

Em uma cena de “Meu Bebê” (Mon Bébe/Bonfilm) – filme de Lisa Azuelos que chega aos cinemas em 1 de agosto – Héloïse (Sandrine Kiberlain) é chamada às pressas na escola de Jade (Thaïs Alessandrin). A diretora acusa Héloïse de ajudar a filha caçula a colar na prova. Irritada, nega ter auxiliado e questiona: “A Jade colou?”. E para a filha: “O que você fez foi muito ruim. Uma vergonha… Para que se formar se é para ir à faculdade e virar desempregada. Os robôs vão fazer tudo mesmo! Expulse-a”, diz para uma diretora espantada, que não sabia que era tudo uma encenação.

O longa-metragem chega aos cinemas de Brasília (DF), Santos (SP), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), nesta-quinta, 1 de agosto, seguido de Florianópolis (SC) no dia 8. Assistido por quase 600 mil pessoas na França, o longa-metragem foi premiado com o Grand Prix de direção para Lisa Azuelos e com melhor atriz para Sandrine Kiberlain no Festival Internacional do Filme de Comédia de L’Alpe d’Huez em 2019. No Brasil, o longa foi exibido no Festival Varilux de Cinema Francês de junho deste ano.

No filme, Héloïse (Sandrine Kiberlain), mãe de três filhos, começa a gravar com a câmera do celular a rotina com sua filha caçula Jade (Thaïs Alessandrin), que está prestes a continuar seus estudos no Canadá. A mudança iminente da filha, a última a sair de casa – os outros dois não moram mais com ela – traz para a personagem reflexões sobre sua relação com os filhos e a maternidade, por meio de suas lembranças.