Mestrinho homenageia Dominguinhos em show único no Sesc Pompeia

Na semana que marca os seis anos da morte do icônico compositor pernambucano, a Comedoria do Sesc Pompeia recebe o show de Mestrinho, no dia 26 de julho, às 21h30, com um repertório que une xote, baião, xaxado, forró, choro e jazz em um passeio completo pela discografia de Dominguinhos.

Sergipano da cidade de Itabaiana, Mestrinho já chegou ao mundo respirando música. Seu avô, Manezinho do Carira, era tocador de oito baixos. Seu pai, Erivaldo de Carira, sanfoneiro. Para completar, os irmãos Thaís Nogueira e Erivaldinho também se tornaram artistas. Com tanta influência dentro de casa, o início no universo musical acabou sendo muito cedo: aos seis anos já tocava sanfona e aos 12 fazia apresentações com bandas da região onde vivia. Suas principais influências? Dominguinhos, Sivuca, Oswaldinho do Acordeon, Hermeto Pascoal, Pixinguinha, Gilberto Gil e Milton Nascimento.

A mudança do nordeste para São Paulo foi em 2005, onde criou com a irmã Thaís a banda de forró Trio Juriti. A parceria rendeu presenças em festivais de música e o destaque por composições como “Mais um dia sem te ver”, além dos álbuns “Forró irresistível” e “Cara a Cara”, com a participação dos emboladores Caju e Castanha e produção do compositor João Silva, um dos maiores parceiros de Luiz Gonzaga, referência do forró brasileiro.

O crescimento artístico fez Mestrinho alçar grandes voos, entre eles a oportunidade de dividir o palco com artistas consagrados como o mestre maior Dominguinhos, Gilberto Gil, Ivete Sangalo, Hermeto Pascoal, Elba Ramalho (com quem trabalhou por três anos), Zélia Duncan, Geraldo Azevedo, Jorge Aragão, Diogo Nogueira, Toni Garrido, Margareth Menezes e Elza Soares, além de gravar com Benito di Paula e Jair Rodrigues. Com tanta experiência, passou a trabalhar também como produtor musical e arranjador em obras de outros artistas.


Carreira solo

Foi em setembro de 2014 que nasceu “Opinião”, seu primeiro disco solo que contou com as participações do Gilberto Gil na faixa “Superar” – canção de autoria do próprio Mestrinho – e da sua irmã Thais Nogueira em “Arte de quem se ama”. A virada de chave na carreira rendeu a conquista de espaços na mídia em programas como o Encontro com Fátima Bernardes (TV Globo), Programa Esquenta (TV Globo) e Sem Censura (TV Brasil), além dos jornais O Estado de São Paulo, Folha de São Paulo, Veja e O Estado de Minas.

No ano seguinte, a convite da Ivete Sangalo que à época apresentava o Superbonita da GNT, fez a produção musical da música “Dona da minha cabeça” (Geraldo Azevedo). Na sequência, a cantora fez um novo convite para ele, dessa vez para uma apresentação no Prêmio Multishow interpretando canções de Gilberto Gil e Caetano Veloso. A parceria continuou rendendo frutos, incluindo a gravação DVD acústico em Trancoso na Bahia, em abril de 2016, ano em também lançou dois novos discos: “Mestrinho & Nicolas Krassik”, em parceria com o violonista francês Nicolas Krassik e o disco “Tocante”, em parceria com o sanfoneiro Lulinha Alencar.

“É tempo pra viver”, seu segundo álbum solo, veio em 2017 com as participações especiais de Ivete Sangalo na faixa “Serei pra ti” – que resultou na gravação de um clipe com a cantora em São Paulo – e de Dominguinhos na faixa “O inverno é você”, canção inédita que ele gravou antes de partir. Já oano de 2018 começou da melhor forma para Mestrinho que foi um dos convidados especiais da turnê “Refavela 40” com Gilberto Gil e outros artistas como Anelis Assumpção, Mayra Andrade e Moreno Veloso. No mesmo ano foi indicado em 2 categorias – melhor cantor e melhor álbum (categoria regional) – no 29º Prêmio da Música Brasileira, conquistando o prêmio de melhor cantor, mesma categoria que concorreu em 2015 junto com Alceu Valença e Luiz Caldas.

Novidades

Agora o cantor, compositor e instrumentista está se preparando para um novo desafio: um disco novo com uma sonoridade diferente de tudo que já fez até hoje. O forró abre espaço para o pop e R&B, trazendo toda sua energia e verdade em um disco refinado com o melhor da Música Brasileira.

Em breve, nas plataformas digitais, será lançado o primeiro single de “Grito de Amor” pela gravadora Atração. A produção musical do projeto é assinada por Mestrinho em parceria com Cainã Cavalcante.



SERVIÇO:

Mestrinho – Homenagem a Dominguinhos

Dias 26 de julho de 2019, sexta às 21h30.

Ingressos: R$20(inteira); R$10 (estudantes, servidores da rede pública de ensino, aposentados, pessoas com 60 anos ou mais, pessoas com deficiência) e R$6 (trabalhadores do comércio, serviços e turismo credenciados no Sesc e dependentes)
Local: Comedoria

Classificação etária: 18 anos

Início da venda online: 16/07, terça-feira, às 12h

Início da venda nas bilheterias: 17/07, quarta-feira, às 17h30

Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93.