5 motivos para a cerveja ser a bebida mais rock’n’roll

Muito mais do que música, o rock’n’roll é um estilo de vida. Ele é tão popular dentre os brasileiros que ganhou uma data exclusiva no calendário. Desde a década de 90, no dia 13 de julho é comemorado o Dia Mundial do Rock, como uma homenagem ao festival Live Aid (1985), que reuniu grandes nomes da música em um mega show com transmissão mundial para combater a fome na Etiópia. A ideia de eternizar a data foi do cantor e baterista Phil Coliins, mas, fora do Brasil, ninguém levou a sério. Por aqui, porém, duas rádios paulistas entraram na brincadeira e consagraram a data.

O rock’n’roll e a cerveja são duas paixões, que nasceram em tempos diferentes, mas desde quando se uniram tornaram-se um hábito social. Tudo indica que a bebida surgiu aproximadamente em 6.000 AC, na Suméria, e teria sido um “acidente de percurso” dos povos mesopotâmicos. Já o rock, é um senhor com mais de 60 anos que traz em sua bagagem grandes nomes que fazem sucesso independentemente da geração. Dizem que desde a década de 50 a bebida já fazia aparecia nos bastidores.

Assim como a cerveja, o estilo musical se diversificou e hoje conta com um público apaixonado por cada uma de suas variedades. Atualmente o mercado cervejeiro conta com um acessório tão revolucionário quanto o rock’n’roll, o growler. A embalagem retornável de vidro ou inox dá a liberdade de consumir sua craft beer favorita onde, quando e com quem desejar. Qualquer lugar pode se tornar o palco de um grande show de aromas e sabores!

A My Growler foi a pioneira nessa inovação no Brasil. Com seus conhecimentos cervejeiros, a empresa aponta 5 motivos para que a cerveja seja a bebida mais rock’n’roll:

  1. A cerveja é produzida com quatro elementos básicos: malte, água, lúpulo e fermento. Por coincidência, uma banda de rock também: voz, guitarra, baixo e bateria;
  2. Tanto a bebida quanto a banda precisam de técnica apurada, acabamento de primeira e muito treino para conquistar o mercado;
  3. Se a ideia é ter um hobbie, o estilo musical e a produção da cerveja também se encaixam. Ambos podem ser menos elaborados, com conhecimentos básicos e feitos em casa com os amigos;
  4. Uma boa melodia precisa de, pelo menos, três acordes e atitude. Assim como a fabricação de um bom produto que tem três cuidados básicos: brasagem, fermentação e maturação;
  5. O rock’n’roll surgiu em 1950 nos Estados Unidos, diante do terrível cenário pós-guerra, com objetivo de mudar a situação com apelo comportamental. Assim como o growler, que chegou no Brasil para revolucionar o consumo e venda do chope a granel. Ambos propõe uma qualidade de vida melhor para o seu consumidor.

Por saber que o estilo musical carrega um público fiel e cervejeiro, a My Growler elaborou uma coleção exclusiva para eles, a Rock’n’Growler. “O Dia Mundial do Rock já é um pretexto de festa. As pessoas vestem sua camisa de banda preferida, encontram os amigos e normalmente vão para os bares. Com o growler em seus diferentes tamanhos, a sessão musical pode ser feita em casa e com seus estilos de cerveja favoritos, basta recarregar a embalagem em uma growler station. Se preferirem, procurem os pontos que oferecerão valores promocionais para as enchimento e o melhor do rock’n’roll. O importante é comemorar!”, sugere Rodrigo Fernandes, CEO da My Growler.