O mês de junho está passando e junto com ele as festas juninas também! As roupas, brincadeiras, músicas e comidas típicas já são tradicionais desde que nascemos. Mas você saberia dizer a origem de tudo isso?

Essa festividade que acontece todo ano no Brasil é um evento ligado ao catolicismo em homenagem aos santos Antônio, São João Batista e São Pedro, porém o surgimento da festa junina antecede à era cristã. Com uma origem portuguesa, antes mesmo da colonização brasileira em 1500, os índios já tinham costumes semelhantes em sua cultura, realizando rituais que visavam valorizar a agricultura local. Essa festividade resultou da junção cultural entre os portugueses e o povo indígena.

A comemoração passara a homenagear os santos católicos e nasceram as tradicionais comidas de festas juninas, como arroz doce, pamonha, curau e o cuscuz, que é feito à base de milho. O tema do estilo de vida caipira é baseado na valorização do século 20, quando grande parte da população ainda vivia em regiões rurais. Hoje em dia a comemoração é a maior do Brasil, atrás apenas do carnaval.

O dia de São Cosme e Damião também divide um pouco o estilo, que apesar da modernização e industrialização de alguns doces dados às crianças, ainda é possível encontrar doces tradicionais de festas juninas, como maria mole e pé de moleque.

Outras brincadeiras que são usadas para compor as festas são o jogo das argolas, onde o objetivo é simular um laçado em garrafas; a pescaria, e a dança da laranja, que além de aproximar casais e familiares, oferece o desafio de manter uma laranja na testa sem deixar que ela caia. Essas brincadeiras não possuem composição histórica, tendo sido inventas pela sociedade mais atual.

Fogueira de São João:

A tradição da famosa fogueira de São João já é obrigatória em todas as festas que você for em junho. No conceito religiosos, seu simbolismo está ligado as duas primas Maria e Isabel, que na época em que a santa Isabel estava grávida, ela se dirigiu à Maria, informando a notícia, e que para avisá-la do momento de nascimento de seu filho, acenderia uma grande fogueira que poderia ser vista de todo lugar. Esse bebê em questão se chamaria João Batista, que mais tarde se tornaria um dos santos mais importantes do catolicismo.

Foto: Pixabay

A quadrilha:

Uma das maiores características dessas festas, depois das comidas típicas, é  a quadrilha, que é carregada de características das tradições caipiras e matutas. Essa dança vem de muito longe, não só no tempo, mais na distância. A chamada quadrille tem sua origem parisienses e foi originalmente dançada em salão, unindo quatro casais pertencentes a elite europeia, que em meados de 1830 trouxe a tradição para os brasileiros. Quem diria que a quadrilha caipira já teve seus tempos de elegância.