Apps para TV ganham espaço no mercado de tecnologia

Lembra daquela cena clássica de uma família dos anos 90 reunida em frente à TV para acompanhar a novela? Mesmo após 30 anos, a cena não mudou. Mas, embora o aparelho ainda seja o grande protagonista da casa, o consumo da programação tem se modificado ao longo dos anos. Hoje, cada vez famílias reúnem-se diante da TV para acompanhar séries ou assistir conteúdos de YouTubers por meio de plataformas de vídeo e streaming.

E se para muitos isso pode ser considerado uma ameaça, para outros trata-se de uma grande oportunidade. É assim que o setor de tecnologia tem observado esses novos hábitos de consumo da audiência brasileira. Tanto que, hoje, a grande aposta é o desenvolvimento de aplicativos para a TV. “O Fórum SBTVD, que é um dos responsáveis pela implantação do sistema de TV Digital no Brasil, tem trabalhado para a evolução contínua da televisão, o que abre oportunidades para o mercado de tecnologia e softwares, além do setor de radiodifusão.”, afirma Leonardo Chaves, coordenador do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (SBTVD).

No entanto, diferente dos apps produzidos para mobiles, as aplicações de TV precisam conter uma linguagem específica, o que muda de fabricante para fabricante. “Enquanto smartphones e tablets utilizam as plataformas Java, para Android, e iOS, para Apple, as tecnologias mais comuns para a programação de apps para smart TVs são HTML 5 e Android TV”, aponta Leonardo.

O executivo sinaliza ainda que um dos principais atrativos para esse mercado é a baixa concorrência diante dos outros. “A televisão é um veículo muito poderoso dentro da cultura brasileira. Não há dúvidas de que, em poucos anos, os aplicativos serão tão populares nas smarts TVs quanto são nos celulares. Quem apostar nessa novidade agora, certamente terá mais espaço do que os outros que chegarem mais tarde.”, explica.

Além disso, o especialista explica que para haja uma constante evolução da TV, é necessário trazer para a discussão empresas de fora do setor de radiodifusão. “Nosso objetivo é trocar ideias e experiências com empresas tecnologicamente engajadas e antenadas no que há de mais novo no mundo”, indica.

De dentro do mercado

Para quem já atua no mercado de TV Digital no Brasil, a percepção é de que, para desenvolvedores de aplicativos e conteúdo, oferecer suporte às smart TVs é menos uma opção e cada vez mais uma necessidade. É o que analisa David Britto, executivo da empresa de tecnologia Mirakulo. Para ele, os aplicativos de smart TVs estão impulsionando o envolvimento do consumidor em um nível totalmente diferente do que se imaginava. “À medida que o mercado de conteúdo se torna mais competitivo, as empresas estão percebendo como esses aplicativos podem promover uma experiência mais completa, com conteúdo personalizado, maior engajamento e presença de marca”.

Sobre a adaptação das emissoras de TV ao mundo dos apps, Rodrigo Cascão, executivo da EiTV, empresa de tecnologia voltada para TV digital, argumenta que a adaptação a esse mercado vale pena, por se tratar de um canal de comunicação muito utilizado pelas novas gerações. “As pessoas hoje em dia querem ter a possibilidade de escolher o consumo on-demand do conteúdo. Além disso, abre-se uma possibilidade para que as emissoras conheçam melhor sua audiência e desenvolvam novos modelos de negócios”, finaliza.