Carboidrato: antes ou depois do sexo?

Amanhã, 12 de junho, é celebrado no Brasil O Dia dos Namorados. Para apimentar um pouquinho mais as comemorações desta data, é importante entender que existe relação entre bom desempenho sexual e alimentação.

A prática sexual é considerada uma atividade física, que pode ser tão eficaz para queimar calorias como uma corrida. De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Quebec, em Montreal, no Canadá, meia hora de atividade sexual faz os homens queimarem 120 calorias, enquanto as mulheres podem perder 90.

“Assim como devemos proceder antes da prática de qualquer outra atividade física, comer carboidrato cerca de uma hora antes da relação é um bom período para o organismo absorver os nutrientes oferecidos, ajudando a proporcionar um rendimento melhor durante o sexo”, explica Ana Pallottini, consultora em nutrição da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI).

De acordo com a especialista, o grupo de alimentos que mais fornece energia na nossa dieta são os carboidratos, como massas, pães, cereais, biscoitos, farinhas e outros grãos. Além disso, este macronutriente aumenta naturalmente os níveis de serotonina no cérebro, hormônio que influencia nosso apetite, proporciona uma sensação de bem-estar e é essencial na regulação do humor. “Assim, o carboidrato consumido antes do sexo, por exemplo, é importante para manter a tranquilidade e a sensação prazerosa do momento”, ressalta.

Pensando nisso, a nutricionista separou um cardápio cheio de energia, nutrientes e sabor como sugestão para comemoração da data:

PRATO PRINCIPAL

Massa fresca: o macarrão possui níveis glicêmicos baixos, o que proporciona ao organismo uma maior sensação de saciedade. O carboidrato é a principal fonte de glicose, fonte de energia para o cérebro, hemoglobinas, sistema nervoso central e outras funções corporais.

Alho: atua na obstrução dos vasos, pode ajudar a melhorar o fluxo do sangue e a prolongar a ereção. Devido ao aumento da circulação, há a possibilidade de aumentar a lubrificação da mulher.

Aspargo: considerado afrodisíaco por conter vitamina B3, que promove a dilatação dos vasos sanguíneos e pode ter a capacidade de prolongar a ereção e aumentar a lubrificação da mulher.

Frutos do mar: os alimentos vindos do mar, principalmente as ostras, são ricos em zinco. O mineral tem importante função na fabricação de secreções, como a da lubrificação feminina. Além disso, ajuda no tratamento de infertilidade do homem, por aumentar a contagem e a mobilidade dos espermatozóides.

Oleaginosas: a arginina e a vitamina B3 presente nessas frutas (como castanhas, nozes, amêndoas e avelãs) promovem a vasodilatação, o que aumentaria a libido.

Pimenta Cayenna: conhecido como agente excitante por estimular a circulação sanguínea, assim como os alimentos picantes em geral.

SOBREMESA

Banana: rica em magnésio, a fruta é importante por promover a vasodilatação e aumentar o desempenho sexual, além de auxiliar na produção de serotonina, hormônio responsável pela sensação de prazer e bem-estar.

Chocolate: além de possuir propriedades estimulantes, o chocolate aumenta a produção de serotonina, que dá sensação de prazer e felicidade. Esses efeitos têm sido relacionados com a presença da feniletilamina, que é capaz de estimular o hipotálamo, induzindo a sensações agradáveis.

BEBIDA
Vinho tinto: pesquisa recente da Universidade de Florença, na Itália, afirma que pode haver relação entre o consumo moderado de vinho tinto e o aumento da libido feminina. Foram analisadas 798 mulheres, entre 18 e 50 anos, e constatou-se que o grupo que apresentou os maiores índices de desejo sexual foi o que consumia uma ou duas taças de vinho por dia.

Vale lembrar que a combinação entre alimentação equilibrada, prática de atividade física, qualidade de vida e autocuidado são essenciais para uma vida sexual saudável e prazerosa. Aproveite!