Qual é a importância da linguagem corporal?

Na maioria das vezes não paramos para pensar na linguagem do nosso corpo, naquilo que transmitimos na comunicação não verbal. Tão ou até mais importante do que as palavras que utilizamos, os gestos, a postura e a expressão facial revelam mais do que podemos supor ou pretendemos demonstrar. Ter o controle destes movimentos é conseguir passar a mensagem das emoções e pensamentos de forma equilibrada, reforçando as palavras com o gestual. Pesquisas indicam que somente 7% da nossa comunicação é baseada em palavras. A linguagem corporal é responsável por outros 55% e o tom de voz por 38%.

Uma linguagem corporal negativa pode transmitir fraqueza, insegurança. E não pretendemos que o nosso interlocutor tenha essa impressão. Ter o conhecimento e o domínio do nosso corpo faz muita diferença nas relações pessoais e profissionais a partir do momento em que reconhecemos o seu poder. Uma postura correta e ereta requer treino e correções até atingir a perfeição. Sentar-se da forma adequada de acordo com o ambiente, sem se expor demais, demonstra educação. Ficar em pé sem os braços cruzados ou mãos nos bolsos transmite confiança e segurança. Andar com elegância, mesmo com saltos altíssimos, sem muito movimento nos quadris e sem olhar para o chão, projeta positividade. O corpo sempre deve ser movido com suavidade, sem movimentos bruscos ou dramaticidade. Ritmo acelerado ou agressivo gera uma sensação de stress e de falta de confiança. Levar a mão à boca enquanto fala ou desviar o olhar do interlocutor passa a impressão de mentira. O olhar, então, é extremamente revelador. Por mais que tentemos esconder as nossas emoções, ele mostra a verdade dos nossos sentimentos. Quantas vezes não dizemos uma coisa acreditando em outra? Quem prestar atenção nos olhos perceberá o quanto de veracidade há nas palavras. Um olhar sem foco pode demonstrar confusão, como quem procura uma imagem mental para apoio. A famosa revirada de olhos denota irritação e desprezo. Contrair a testa significa tensão, dúvida ou nervosismo, um ponto muito negativo. Cruzar os braços afasta os outros, representando a imposição de uma barreira física, ou seja, nenhuma abertura quanto àquilo que está sendo dito. Para o lado positivo, um aperto de mão firme demostra confiança. Falar com calma, articulando bem as palavras e mantendo a tranquilidade, transmite credibilidade. Quem acredita em alguém que não se expressa corretamente, fala de forma atabalhoada, sem coerência de pensamentos?

O conhecimento e o domínio das técnicas de expressão corporal acrescentam muito valor aos nossos relacionamentos em qualquer ambiente. Um dos módulos da Escola da Elite, empreendimento das empresárias Jennifer Lobo e Anna Bey, aborda o tema como uma ferramenta para ser utilizada em nosso benefício: contato visual, posicionamento do corpo, gestos e movimentos adequados são ensinados no curso online. Analisar e aprender como lidar com o nosso gestual é um diferencial nas relações sociais, não há como negar.