Mitos e verdades sobre a dança

Dançou muito durante o carnaval? Essa paixão nacional que, além das ruas também é sucesso nas academias de todo Brasil, proporciona inúmeros benefícios para o corpo e mente. E o melhor: pode ser praticada por pessoas de todos os perfis e todas as idades.

Nas aulas de Zumba®️, por exemplo, as pessoas encontram interação com outras pessoas, e se motivam a praticar regularmente a atividade física. A personal trainer e especialista educacional da modalidade Karla Mead, elencou alguns mitos e verdades sobre a atividade:

  1. A dança pode ser considerada uma atividade física

Verdade! Toda a atividade estruturada, sistematizada e repetitiva que tem como objetivo a melhora da flexibilidade e da força, pode ser considerada uma atividade física. A personal complementa “a dança também auxilia no aumento da flexibilidade, coordenação motora e condicionamento aeróbico, mesmo quando a intenção da aula é simplesmente diversão”.

  1. Dançar emagrece

Verdade! E como emagrece! “Tudo depende da intensidade que cada aluno coloca nos movimentos da coreografia. Em uma aula de Zumba®, por exemplo, já observamos participantes com gastos de até 1.000 calorias”, explica Karla.

  1. Dançar não tonifica os músculos

Mito! Dançar tonifica a musculatura, sim. Segundo a especialista, os praticantes da atividade trabalham glúteos, posterior de coxa, panturrilha, abdômen, costas e quadríceps. “É uma atividade com método intervalado intermitente muito completa que pode ser combinada com movimentos de contração muscular ou pliometria, o que auxiliaria na queima de gordura e tonificação muscular”.

  1. A dança é só para jovens

Mito! A dança é uma atividade física inclusiva, pois pessoas de todos os sexos e idades podem praticar. Segundo Karla, é possível encontrar nas academias aulas específicas de dança para a terceira idade. É o papel do professor adaptar a aula às necessidades individuais dos alunos.

  1. Dançar é para quem tem dom

Mito! Que algumas pessoas já nascem com habilidade à dança, é fato! Porém, a flexibilidade, a coordenação motora e o ritmo podem ser adquiridos com treino. “A coreografia pode ser aprendida em tempos diferentes pelos alunos. Porém, um dos lados positivos das aulas coletivas é que um motiva o outro e assim fica difícil não se sentir motivado para se desafiar em uma próxima aula”, conta a especialista em Zumba®.

  1. Só pessoas magras podem dançar

Mito! Todo mundo pode dançar, independente do biotipo. Karla esclarece: “as dificuldades que qualquer pessoa pode encontrar, serão sanadas com persistência. O papel da dança, acima de tudo, é fazer com que as pessoas se sintam felizes”.

Fonte: Agência Mam