Tempo de leitura: 2 minutos

O que é a eletroestimulação?

É um procedimento que utiliza correntes elétricas para diversas finalidades, entre elas, o tratamento de lesões, de flacidez do tecido, a tonificação muscular e a drenagem linfática. É possível ser utilizada para estimular um tratamento especial, que faz com que o aparelho desempenhe diversas funções, obtendo assim, um pouco de cada tratamento.

A eletroestimulação promove a contração muscular, fazendo com que haja uma maior circulação sanguínea, melhorando a oxigenação celular, eliminando as toxinas.

Como funciona a eletroestimulação?

A corrente elétrica proporcionada pelo tratamento passa pelo nervo motor, que vai estimular o músculo, que possui diversos tipos de fibras. Em cada músculo existe um tipo de fibra, embora os músculos esqueléticos apresentem todos os tipos.

A eletroestimulação age sobre as fibras nervosas aferentes, como um estímulo diferente, que irá concorrer com a transmissão do impulso doloroso. Isso favorece a ativação das células da substância gelatinosa, promovendo uma modulação inibitória segmentar.

No sistema nervoso central, ela vai estimular a liberação de endorfinas, endomorfinas e encefalinas, através da ativação do Sistema Analgésico Central, o que faz com que se diminua ou bloqueie a percepção central à dor, aumentando o fluxo do sangue e reduzindo o cansaço muscular através da remoção de dendritos e o aumento no aporto de oxigênio devido a capacidade de recrutamento de 25% do tecido capilar sanguíneo.

Quais são as intensidades que são utilizadas nesses estímulos?

A eletroestimulação trabalha com quatro tipos de intensidades de estímulos: subsensório, sensório, motor e nociceptivo.

O nível subsensório da eletroestimulação utiliza um período da carga elétrica de pequena amplitude para alcançar o limiar sensório e despolarizar os axônios dos nervos periféricos ou a membrana muscular.

O nível sensório utiliza a estimulação acima do limiar sensitivo, abaixo do motor, sendo indicada para dores agudas e subagudas, também sendo utilizada em condições crônicas.

O nível motor é utilizado para controlar a dor crônica. Sua amplitude é alta o suficiente para produzir contração muscular visível.

O nível nociceptivo tem a frequência mais alta e forte de todas.

Quantas sessões são necessárias? Quanto tempo dura cada sessão?

Para que a pessoa obtenha resultados significativos, são necessárias cinco a dez sessões, cada uma com duração de 40 a 50 minutos.

Conheça mais:

https://instagram.com/action_360

+55 11 97058-2301

Imprensa concedida por: Roberta Nuñez – RN Assessoria Imprensa Imprensa

Sobre o autor:

Editor-Chefe | Entrevistador | + posts

Luca Rocha Moreira, mais conhecido como Luca Moreira, é um jornalista, escritor e entrevistador internacional brasileiro. Conhecido por suas entrevistas com mais de 500 personalidades em cinco países diferentes em seus primeiros três anos de carreira. É autor do livro "300 Histórias para Inspirar".